22/06/2016 - Sedese realiza oficina sobre Família Acolhedora para municípios do Território Mucuri

oficina 001Doze municípios situados no Território de Desenvolvimento Mucuri participaram, nos dias 15 e 16 de junho, de oficina de apoio técnico sobre o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, realizada pela diretoria de Proteção Social Especial da Sedese. Mais de 40 profissionais, da área de proteção social e de garantia dos direitos de crianças e adolescentes, participaram da oficina.

As atividades, conduzidas pelo analista de gestão e políticas públicas em desenvolvimento da Sedese, Marcel Belarmino, foram realizadas no município de Pavão e tiveram a participação de gestores municipais de assistência social, profissionais dos serviços de acolhimento em Família Acolhedora, conselheiros tutelares e técnicos das unidades de Cras e Creas dos municípios de Pavão, Novo Oriente de Minas, Caraí, Setubinha, Ouro Verde de Minas, Águas Formosas, Bertópolis, Crisólita, Fronteira dos Vales, Machacalis, Santa Helena de Minas e Umburatiba.

No primeiro dia, a oficina contextualizou os serviços de proteção social no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas), apresentando os parâmetros relacionados à organização, implantação e execução do serviço de acolhimento para crianças e adolescentes na modalidade Família Acolhedora.

As estratégias de trabalho em rede e articulação intersetorial, visando à garantia do direito à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes, afastados provisoriamente do convívio com suas famílias, foram os temas discutidos no segundo dia.

oficina 002O Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora organiza o acolhimento, em residências de famílias previamente cadastradas e capacitadas, de crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por medida de proteção, em decorrência de situações de violação de direitos.

“Um dos principais objetivos das atividades da oficina é qualificar as equipes municipais para a execução do serviço de Família Acolhedora tendo em vista as peculiaridades e desafios dessa modalidade de acolhimento em municípios de pequeno porte”, afirmou o analista da Sedese.

amm 01cnasmds 04logo ceas 305logo sedese 305